banner site cml 100FAROL 1920x494cm

 

  • banner-site_cml-100FAROL_426x600px

CENTENÁRIO DO FAROL DE ALFANZINA (1920-2020)

Ano de dupla efeméride no concelho de Lagoa, 2020 ficou marcado pelos 500 anos da criação da povoação de Ferragudo e pelo primeiro centenário do farol erguido no Cabo Carvoeiro algarvio, o farol de Alfanzina.

O farol de Alfanzina entrou em funcionamento a 1 de dezembro de 1920, o mais antigo feriado português que marca a Restauração da Independência. Começou a ser construído em 1919 e está há mais de um século a orientar a navegação marítima ao largo da costa barlaventina. De linhas racionais, seguindo parâmetros construtivos das escolas de engenharia oitocentistas, é parte de um vasto role de equipamentos de alumiamento da costa portuguesa e integra a linha de seis faróis erguidos na costa algarvia entre o Cabo de S. Vicente (Vila do Bispo) e Vila Real de Santo António. É, a par do também centenário farol da Ponta do Altar, em Ferragudo, um dos dois situados no concelho de Lagoa.

Enquadrado numa composição arquitetónica simétrica, destaca-se pela sua torre ao centro de dois volumes horizontais anexos, com paralelo em exemplos coevos como o farol da Ribeirinha, na Ilha do Faial, ou o do Cabo Sardão, no concelho de Odemira. De linhas racionais, seguindo os parâmetros construtivos das escolas de engenharia oitocentistas, é parte de um vasto role de equipamentos de alumiamento da costa portuguesa. Enquadra-se numa composição arquitetónica simétrica, destacando-se a torre ao centro de dois volumes horizontais anexos, com paralelo em exemplos coevos como o da Ribeirinha, na Ilha do Faial, ou o do Cabo Sardão, no concelho de Odemira.

De 1920 para cá, evoluiu e foi intervencionado em algumas ocasiões de modo a não interromper a sua missão de facho-guia da navegação noturna. Valorizar e dar a conhecer este exemplar do património edificado faroleiro, explicando como seria a infraestrutura original e como ela chegou aos dias de hoje, da eletrificação na década de 1950, à construção da estrada de acesso na década seguinte e à automatização e ligação à rede pública nos idos anos 80, são propósitos implícitos ao acontecimento per si materializados no programa comemorativo “Centenário do farol de Alfanzina (1920-2020)”, iniciativa que o Município de Lagoa e a Associação Sócio-Profissional dos Faroleiros se encontram a preparar. Nas palavras do Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Luís Encarnação, “esta é uma oportunidade de ficarmos a conhecer melhor esta sentinela do litoral de Lagoa, a sua história, valor patrimonial e importância para a segurança dos que ousam desbravar o mar, no fundo um monumento repleto de significância e que continua a despertar o interesse e a alimentar o imaginário coletivo das pessoas”.

As comemorações, adiadas devido à pandemia SARS-CoV-2, decorrem ao longo de oito meses, entre junho de 2021 e fevereiro de 2022 e contam com o apoio da tutela e o envolvimento de várias entidades locais. Nelas cabe um conjunto diversificado de atividades de animação e mediação cultural, tais como exposições, palestras, tertúlias, publicações, performances artísticas, visitas guiadas e a inauguração, a 1 de dezembro, de um memorial de homenagem aos faroleiros que prestaram serviço em Alfanzina.

Programação

Assinatura do Protocolo

  • cartaz-PROTOCOLO-100FAROL_A4

6 MAIO 2021

Assinatura do Protocolo das comemorações

Município de Lagoa e a Associação Sócio-Profissional dos Faroleiros assinaram no dia 6 de maio, o Protocolo e apresentaram o Programa Comemorativo do Centenário do Farol de Alfanzina, com diversas atividades a realizar ao longo deste ano.O programa decorre ao longo de 2021, iniciando com a assinatura do protocolo entre os promotores e encerram no 1º de dezembro de 2021, com a inauguração do memorial de homenagem aos faroleiros que prestaram serviço em Alfanzina. Assista ai streaming do evento AQUI.
 

Documentário «Caminho dos Promontórios»

  • 20210615_cartaz-CGEFL-Geral_A4_1

25 JUNHO 2021

Lançamento oficial do documentário “Caminho dos Promontórios”

O documentário “Caminho dos Promontórios” é o relato de uma caminhada protagonizada pelo “Caminhante” ao longo de um troço fascinante do litoral de Lagoa.  O périplo do Caminhante começa no outono e atravessa as quatro estações do ano, para dar a conhecer os valores naturais, histórico-culturais e cénicos que caracterizam estes sete quilómetros do litoral poente do Concelho. O Faroleiro, o Amigo do Caminhante, o Passeante, o Arqueólogo, a Bióloga, o Geógrafo e o Pescador, ajudam o protagonista a conhecer melhor o território atravessado por este percurso. Por fim, o Caminhante descobre que há mais que uma forma de percorrer o Caminho dos Promontórios.

O documentário irá ter estreia simultânea nos canais de comunicação e redes sociais do Município de Lagoa.

Entre Faróis: caminhada guiada

  • 20210615_cartaz-CGEFL-Programa_A4

26 JUNHO 2021

Entre Faróis: caminhada guiada

Farol da Ponta do Altar (Ferragudo) ao farol de Alfanzina (Carvoeiro)

A costa portuguesa continental e insular, com um total aproximado de 1860km, faz de Portugal um dos países do mundo com maior extensão litorânea. A extensão, aliada às características topográficas e orográficas, faz com que, em todo o país existam atualmente 53 faróis e centenas de farolins e equipamentos auxiliares de alumiamento e apoio à navegação marítima.

Ao longo da História, os faróis têm sido protagonistas do imaginário coletivo das comunidades dos territórios onde se encontram implantados. Não raramente, devido à sua localização, normalmente apartada das povoações em locais ermos da costa, e ao seu papel vigilante de sentinelas noturnas, são envoltos numa certa conotação mística. Nos últimos anos, o eleveado número de visitantes que acorre a este património secular é sinónimo do crescente interesse das populações por este que é um símbolo de uma nação desde sempre ligada ao mar.

Devido às condições específicas da sua costa recortada, marcada por pequenos areais ladeados de proeminentes promontórios, o concelho de Lagoa conta com dois dos seis faróis da região algarvia: o farol da Ponta do Altar, na foz do Arade, em Ferragudo, em funcionamento desde 1893; e o farol de Alfanzina, ao largo de Carvoeiro, erguido em 1920.

Inserida nas comemorações do Centenário do farol de Alfanzina (1920-2020), a caminhada "Entre Faróis" percorre dois percursos pedestres do litoral do concelho de Lagoa: o Caminho dos Promontórios e os Sete Vales Suspensos, como uma visita guiada à paisagem natural da orla costeira de Lagoa, às geoformas, fauna e flora que a constituem, bem como ao património construído que pauta este território. Ao longo do trajeto, serão destacados os faróis, os vestígios das fortificações e torres de vigia costeiras e as malhas urbanas com as infraestruturas turísticas que irromperam nos últimos 50 anos.

Início: 17h00

Ponto de encontro: Praia do Molhe, Ferragudo (estacionamento)

Troço pedestre | Percurso “Caminho dos Promontórios”

  • Praia do Molhe
  • Farol da Ponta do Alta
  • Torre da Lapa

Trajeto de autocarro até Forte de Nossa Senhora da Encarnação, Carvoeiro

Troço pedestre | Percurso “Sete Vales Suspensos

  • Anfiteatro aberto
  • Passadiço de Carvoeiro
  • Algar Seco
  • Farol de Alfanzina
  • Parque de Merendas do Vale Espinhaço

Informações

Lotação: 24 pessoas

O Percurso é linear e tem duração prevista de 3,5 a 4 horas.

Há paragens ao longo do trajeto para breves explicações sobre a paisagem (geoformas, património construído, fauna e flora).

A organização assegura: seguro, credencial de identificação, lanche e água, transporte de regresso.

Aconselha-se o uso de vestuário e calçado que permitam boa mobilidade e adequados à época do ano, chapéu, protetor solar e garrafa de água. 

Inscrições

Botão INSCRIÇÃO AQUI - barra lateral direita

Percursos Performativos no Património

  • 20210514_cartaz-PP21-P2_A4

18 JULHO 2021

Percurso 2 | Um facho que ilumina os meus passos

18:00 | Farol de Alfanzina, Carvoeiro

O Farol de Alfanzina comemorou no final do ano passado o seu primeiro centenário (1920-2020). Neste âmbito, os Percursos Performativos no Património procuram aludir ao farol, autêntico guardião da costa que ao longo do tempo tem auxiliado a navegação marítima, mas também à figura do faroleiro, que por ele “olha” e cuja vida é marcada pela itinerância e capacidade de saber fazer tudo quanto seja necessário para preservar este bem ao serviço da comunidade.

Ao ver de perto o Farol e parte do trilho dos Sete Vales Suspensos, que junto a este passa ligando a praia do Vale de Centianes à do Vale Espinhaço, deixar-nos-emos surpreender quer pela beleza natural quer pela construída: seja na arte ou na música que fazem parte destes Percursos, desde a sua génese até à presente edição. Aqui, a Orla Costeira de Lagoa apresenta arribas em tons de dourado, alcantiladas e sobranceiras ao vasto oceano que se mostra em tons de azul-esverdeado e que, no sussurro das ondas que faz avançar sobre a costa, vai erodindo e talhando a rocha em cavidades naturais, hoje fruídas enquanto atrações turísticas.

Inscrições AQUI

Oficinas de expressão plástica

  • 05

JULHO a OUTUBRO 2021

Colaboração com Escola de Artes Mestre Fernando Rodrigues e Academia Cultural Sénior de Lagoa

Desafio de Desenho e Pintura "Faroleiros: os guardiães da costa"

Oficina de Modelagem "Moldar o Farol"

Exposição dos trabalhos resultantes "Com vista para o Farol"

(patente cerca de um mês, com itinerância pelas escolas do concelho e farol de Alfanzina)

Exposição «Farol de Alfanzina...»

  • Farol_Alfanzina_CMLagoa_autoria_10

6 NOVEMBRO 2021

Exposição "Farol de Alfanzina (Carvoeiro, Lagoa) - Um século a alumiar a costa"

Sala de Exposições Temporárias Manuel Gamboa | Centro Cultural Convento de São José | Lagoa

A exposição ficará patente cerca de três meses.

Palestra integrada, pelo Dr. Joaquim Boiças (a confirmar).

Memorial aos faroleiros de Alfanzina

  • Farol_Alfanzina_CMLagoa_autoria

1 DEZEMBRO 2021

Memorial aos faroleiros de Alfanzina

Recinto do farol de Alfanzina, Alfanzina - Carvoeiro

Inauguração de memorial aos faroleiros que prestaram serviço em Alfanzina - descerramento de placa.

Mesa-redonda com antigos e atuais faroleiros.