fb capa 1

Pelo terceiro ano consecutivo o Município de Lagoa promove um conjunto de percursos pedestres que visam interagir com elementos representativos do seu território. Cada trajeto é temático e suporta-se numa narrativa histórica que procura reforçar os laços de afetividade com o património material e imaterial, a história e as tradições. Partindo da geografia do território concelhio e das suas paisagens urbanas, através do teatro e da música exploram-se quatro lugares.

As performances tratam, entre outros aspetos, de acontecimentos e pessoas preponderantes no desenrolar da vida do concelho de Lagoa. Autênticas viagens no tempo, os percursos dão a conhecer a génese das coisas, contando como e que Lagoa evoluiu ao longo dos últimos dois séculos e meio e que lagoenses contribuíram para a construção do que ainda é visível no traçado das ruelas, nas casas particulares ou nos edifícios públicos. Neste périplo, procura-se sensibilizar para a salvaguarda do património cultural e da identidade local.


For the third year in a row the Municipality of Lagoa is promoting a number of pedestrian paths with the purpose of interacting with emblematic parts of its territory. Each track has a theme and is inspired in a historical narration that aims to strengthen the affective bounds with the material and immaterial heritage, the history and the traditions. Starting with the geography of the Municipality’s territory and its urban landscapes, theatre and music will help exploring four different places.

Among other aspects, the performances concern relevant events and people of the Municipality of Lagoa. As if truly travelling in time, the paths show the origin of things. They tell about the way Lagoa has developed over the last two centuries and a half and which people from Lagoa have contributed for the construction of the remaining streets layout, private houses or public buildings. This tour shows how important it is to preserve the cultural heritage and local identity.

 

No âmbito da instalação da CASA DA CIDADANIA e da criação do MUCID – Museu Digital da Cidadania e dos Movimentos Sociais nos antigos Paços do Concelho, a Câmara Municipal de Lagoa tem vindo a desenvolver um conjunto de linhas de trabalho em torno destes territórios.

Os ENCONTROS INTERNACIONAIS DA POLÍTICA E DA IMAGEM DE LAGOA, um dos seus projetos estruturantes, perseguem, mais do que o diálogo, as arestas da relação entre a imagem e a política, procurando pesar a sua erosão e contribuir para uma reflexão sobre o presente onde estas se unem num só corpo.

Elegeram-se, para temas da edição de 2020, o movimento e o não lugar.

Estes implicam a arquitetura, o consumo e o Outro, visível e invisível. Mas também espaços de abandono, novas geografias, tensões e revoluções.

Ver o Mundo em Lagoa e tentar entender o Mundo a partir de uma Lagoa cosmopolita.

Este foi o desafio entregue a quem pensa o Mundo a partir da Filosofia, da Política, da Imagem e da Comunicação, da Antropologia e da Arte.

 

 

 

 

 

"Conhecer para Divulgar"
Caminhadas de Descoberta da História Natural de Lagoa

Percurso dos 7 Vales Suspensos
(30 de abril de 2019)

Caminho dos Promontórios e Caminho do Algar Seco
(07 de maio de 2019)

 

O Município de Lagoa promove a realização de caminhadas de descoberta da história natural do litoral do Concelho, no âmbito da Campanha “Conhecer para Divulgar”, dirigidas aos agentes turísticos do Concelho que, pela natureza das suas funções, desempenham um papel extremamente importante na promoção dos locais de interesse do Concelho de Lagoa.

A Campanha insere-se numa estratégia de afirmação de Lagoa como um destino turístico distintivo e de excelência que assenta na valorização e proteção do território e dos seus valores naturais e patrimoniais e encoraja os visitantes a uma atitude exploratória, porém respeitadora e sustentável.

O primeira périplo, agendado para 30 de abril, propõe uma caminhada ao longo do Percurso dos 7 Vales Suspensos, no litoral de Lagoa, à descoberta de valores naturais e cénicos singulares, de que se destaca a complexa geologia das arribas. O percurso estende-se por pouco mais de 5 quilómetros e meio, ligando a Praia de Vale Centeanes à Praia da Marinha.

O próximo périplo, agendada para 7 de maio, propõe uma caminhada ao longo do Caminho dos Promontórios e Caminho do Algar Seco no litoral de Lagoa, à descoberta de valores naturais e cénicos singulares, de que se destaca a complexa geologia das arribas. O percurso estende-se por pouco mais de 7 quilómetros e meio, ligando a Praia de Molhe à Praia do Paraíso e um troço de passadiço entre Carvoeiro e o Algar Seco.

 

PROGRAMA

 

RECOMENDAÇÕES

Caminhar a longo do litoral é uma atividade saudável e aprazível. Mas atenção! Como qualquer atividade exploratória no mundo natural, uma excursão nesta zona não está isenta de perigos pelo que, recomendamos que não corra riscos desnecessários que poderão transformar um agradável passeio numa tragédia. Para além dos cuidados recomendados pelo bom senso, chamamos a atenção para os seguintes cuidados de segurança: 

 

USE EQUIPAMENTO ADEQUADO

Use calçado confortável e adequado a caminhadas. A roupa deverá também ser adequada à atividade e às condições meteorológicas previstas para a altura do percurso. Não se esqueça do chapéu. Leve água e um pequeno lanche.
Se tiver uma vara de caminhada ou walking stick, leve-o porque pode ser útil.

Não se esqueça da máquina fotográfica para mais tarde recordar… 

 

NÃO SE APROXIME DEMASIADO DA CRISTA DAS ARRIBAS

Mantenha distâncias de segurança

Os ventos, por vezes fortes, a ondulação do mar ou uma pedra solta, poderão provocar uma queda. Há muitos troços em consola que poderão ser instáveis e desmoronar. Respeite a sinalética de perigo. 

 

NÃO SE APROXIME DEMASIADO DO BORDO DOS ALGARES

Mantenha distâncias de segurança

Muitos algares estão vedados. Não ultrapasse esses obstáculos para a sua segurança.

 

CAMINHE SEMPRE ACOMPANHADO

Caminhar em grupo é mais seguro. Se não pode evitar de fazer a sua caminhada sem companhia, partilhe a sua posição em tempo real, através de uma aplicação no seu telemóvel ou smartphone.

 

ALGUMAS PLANTAS E FUNGOS SÃO TÓXICOS

Algumas plantas e muitos cogumelos, são venenosos ou tóxicos. Não os ingira, mesmo se julga conhecê-los, nem os aproxime dos olhos ou ferimentos. Há ainda plantas espinhosas que poderão produzir arranhões dolorosos com tendência para infetar. Os animais são, em geral, inofensivos. Há no entanto alguns que produzem picadas dolorosas – abelhas, vespas, aranhas e pequenos escorpiões que, por isso, não deverão ser incomodados.

 

 

No dia 2 de setembro o concelho de Lagoa recebe a última das galas de onde vão sair os finalistas do concurso da RTP as 7 Maravilhas à Mesa de Portugal, que pretende apurar os petiscos, as sopas, os pratos de peixe e carne, os vinhos e os percursos turísticos mais votados pelos portugueses. A final terá lugar a 16 de setembro em Albufeira e a aposta é que, nesse dia, a Mesa de Lagoa seja escolhida entre as 7 Maravilhas de Portugal.

 

 

 

 

Ao continuar a navegar está a concordar com a utilização de cookies neste site. Para não autorizar a sua utilização, por favor utilize as opções do seu browser e altere as definições de cookies de acordo com estas instruções.