Lagoa surge em segundo lugar a nível Nacional  no ranking geral de municípios com melhor eficiência financeira sendo o melhor do Algarve, conservando um lugar de destaque no distrito de Faro ao conseguir a pontuação de topo no ranking global dos municípios por distritos.

Lagoa é o terceiro município do país a revelar maior independência financeira (o 2.º no Algarve) e ocupa, sozinho, a nível regional, o 9.º lugar entre os 20 municípios com menor índice de dívida total. Estes são resultados divulgados na 14.ª edição do Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses 2017, que foi apresentado a 2 de outubro passado, no Auditório António Domingues de Azevedo, em Lisboa.

O documento, de 434 páginas e dividido em seis capítulos, avalia a saúde financeira da totalidade das autarquias portuguesas (num total de 308 municípios e 163 das 168 empresas municipais) e mostra que, “em 2017, ano de eleições, tiveram uma melhoria assinalável”, tendo “a dívida total” diminuído “426 milhões de euros em relação à dívida de 2016.”

O Anuário dos Municípios, publicado desde 2005 e coordenado pelo professor universitário João Carvalho, em parceria com Maria José Fernandes e Pedro Camões, distingue ainda Lagoa como o município algarvio com o menor volume de juros e outros encargos financeiros pago em 2017 e o 4º da região com maior equilíbrio orçamental.

Nos 20 municípios com menor peso do passivo exigível consolidado nos rendimentos próprios o concelho aparece uma vez mais em 3º lugar a nível nacional e como o melhor do Algarve, alcançando ainda a terceira posição, entre os concelhos de média dimensão, com o melhor índice de dívida total; o melhor do Algarve, tendo, ao longo dos anos, vindo a melhorar e a consolidar a sua posição neste ranking.

Os resultados do Anuário dos Municípios refletem um compromisso de transparência e empenho desenvolvido pelo atual Executivo na gestão dos dinheiros públicos do concelho de Lagoa e um planeamento altamente exigente desenhado no primeiro mandato, com continuidade no atual, para responder positivamente à confiança que os lagoenses transmitiram ao conceder a maioria absoluta a esta equipa.

O Anuário dos Municípios conta com o apoio da Ordem dos Contabilistas Certificados, em estreita colaboração com o Tribunal de Contas, o Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave e o Centro de Investigação em Ciência Política da Universidade do Minho. A apresentação do anuário contou com a intervenção de Paula Franco, Bastonária da OCC; João Carvalho, Coordenador do Anuário; Ricardo Rio e Basílio Horta (presidentes das Câmaras Municipais de Braga e Sintra); Manuel Machado, Presidente da Associação Nacional dos Municípios Portugueses e Carlos Miguel, Secretário de Estado das Autarquias Locais.

 

 

Pin It

Programa Lagoa Cidade Educadora

Cartaz Colóquio "Aprendera Ser para melhor Aprender"

Ao continuar a navegar está a concordar com a utilização de cookies neste site. Para não autorizar a sua utilização, por favor utilize as opções do seu browser e altere as definições de cookies de acordo com estas instruções.
ACEITAR NÃO