Numa fase onde é importante preparar a retoma económica, sem descurar os cuidados de saúde, o Presidente da Câmara Municipal de Lagoa e a Região de Turismo do Algarve, informaram os microempresários sobre quais os apoios, por parte do governo, que têm ao seu dispor.

As medidas implementadas passam pelo apoio financeiro, destinado a Microempresas (até 9 trabalhadores) e Empresários em Nome Individual (ENI) do setor do Turismo, com um valor de €750 mensais por cada posto de trabalho existente na empresa a 29 de fevereiro de 2020, multiplicado pelo período de três meses, até ao montante máximo de €20.000. Os sócios-gerentes poderão também estar incluídos nesta medida se a sua função for remunerada e constar na declaração de Remunerações entregue à Segurança Social. O financiamento assume natureza reembolsável sem juros e é reembolsado no prazo de três anos com um período de carência de 12 meses

Para além de esclarecer quais os apoios disponíveis, o Presidente do Município de Lagoa sublinhou a necessidade de “não deitar a perder, aquilo o que foi conseguido com o esforço de todos”, em tempo de confinamento. Reforçou a ideia de que, “é necessário manter bem presente que o fim do estado de emergência não significa o fim do perigo. Continua, por isso, a ser preciso usar os cuidados e as práticas de prevenção anteriormente recomendadas”.

O Presidente do Município de Lagoa reuniu, também, esta segunda-feira, com os gerentes das grandes superfícies comerciais (hipermercados) e com os gerentes dos postos de abastecimento do concelho, que são dos locais onde haverá, diariamente, um maior aglomerado populacional, para apelar que continuem a ser rigorosos nas medidas de contenção da propagação do COVID-19, como o tem feito até aqui. Reconheceu o excelente trabalho que tem realizado mas relembrou que não podemos baixar a guarda.  

“Neste primeiro dia do resto da nova normalidade das nossas vidas” que coincide com o inicio da nona semana da nova realidade com que nos deparamos em Lagoa, Luís Encarnação voltou a agradecer o contributo de todos os lagoenses para o sucesso da fase de confinamento e, em particular, dos que garantem a produção e distribuição de bens e serviços essenciais.

À disponibilidade do Município para colaborar com estes operadores estratégicos, Luís Encarnação acrescentou a intenção de cooperar com o setor do turismo “responsável por mais de 90% da economia do concelho de Lagoa”.

 

 

Pin It

Candidatura Online aos apoios educativos

Plataforma Municipal Digital de Gestão Escolar

COVID-19: página oficial

Lagoa 2020 - Cidade Sustentável

Ao continuar a navegar está a concordar com a utilização de cookies neste site. Para não autorizar a sua utilização, por favor utilize as opções do seu browser e altere as definições de cookies de acordo com estas instruções.