O litoral do concelho de Lagoa caracteriza-se pelo aspecto recortado e rendilhado de uma linha contínua de arribas, quase sempre abruptas sobre o oceano. Esta morfologia é determinada por uma geologia muito peculiar, lentamente modelada pela água das chuvas, pela energia das ondas, e pelo vento.

O 'CAMINHO DOS PROMONTÓRIOS' acompanha o contorno da orla costeira e estende-se por 6 km, entre a praia do Molhe, junto à foz do rio Arade, e a praia do Paraíso, nas proximidades da vila do Carvoeiro. A partir do promontório da Ponta do Altar, para nascente, uma sucessão de pontais ou pequenos promontórios, alternam com reentrâncias que acolhem pequenas praias encaixadas ou depósitos rochosos e pedregosos resultantes de antigos desmoronamentos. Mas são as arribas o elemento dominante na paisagem, desdobrando-se em relevos imponentes e de singular beleza.

 imagem

Ao longo do percurso o caminhante encontra, sistematizada em painéis interpretativos, informação sobre a geologia, a litologia e a geomorfologia, os ecossistemas marinhos e a vegetação costeira, a par de testemunhos da antiga ocupação humana do litoral.


 

 

A Ponta do Altar avança 260 m mar adentro, definindo, a nascente, a foz do Rio Arade e delimitando as enseadas do Pintadinho e dos Caneiros. A sua designação fica a dever-se à existência de um altar pré-histórico, o qual teria caído ao mar durante uma derrocada das arribas.

As arribas do litoral de Lagoa são talhadas num maciço de rochas carbonatadas (calcários), muito vulneráveis ao contacto com a água, sendo assim facilmente esculpidas por ela. Na Ponta do Altar e nas arribas envolventes são de assinalar as galerias (designadas localmente por furnas) e os algares (poços naturais). Na arriba a norte do Pintadinho é visível uma enorme abóbada com dois arcos; na vertente leste do promontório encontram-se dois algares. Todas estas ocorrências são geoformas de erosão, resultantes da circulação subterrânea de água e da acção mecânica das vagas.

 

A Ponta do Altar é um sítio privilegiado para observar a vegetação típica destas arribas calcárias - o matagal mediterrânico. A costa meridional do Algarve assume-se já mediterrânica e a vegetação encontra-se bem adaptada à secura estival acentuada. Os calcários acentuam a aridez ambiental, já que, ao permitirem a rápida infiltração das chuvas, favorecem a circulação essencialmente subterrânea da água. Também os solos delgados e os persistentes ventos marítimos impedem a evolução dos matagais para formações mais complexas (bosques).

 


 

asdfsdf

sfd

fsdf


geoformasCarsicas

sdfsdfds

fsdf

sd


sdfsdf

sdf

sd


sdf

sdf

sdf

sd


sfd

fs

dfsd


dad

asd

asd


dfsd

fsd

fd